domingo, 27 de dezembro de 2020

Escola Dominical remota funciona?

 

        A quarentena estabelecida pelo governo do Estado de São Paulo, em 26 de março de 2020, obrigou as igrejas transferirem suas atividades realizadas presencialmente para o ambiente virtual. Com o objetivo de conter a proliferação do vírus, igrejas passaram a realizar seus cultos, escolas bíblicas e atividades em geral, por meio de aplicativos de redes sociais e plataformas digitais. No entanto, pergunto: quem estava preparado para isso? 

        Desde então, os pastores foram provados em sua capacidade de gerenciamento de crises. É isso mesmo, a pandemia instaurou uma crise no seio da igreja, e os pastores tiveram que administrar.  

Para muitos membros, o fim da denominação parecia estar estabelecido, principalmente, quando eles se separavam com as portas do templo fechadas. Mas não foi isso que aconteceu.

    Geralmente, pastores são mestres em gerenciamento de crises. Quem pensa que não, basta conhecer como funciona o processo de formação de um pastor, seja ele pentecostal ou não. Eles são formados sob pressão. E, a igreja brasileira caminha sob pressão contínua que vem de todos os lados. Contudo, ela se sobressai. Mas em relação a este ano, a pressão foi bem maior.

    Quando falo em desafio maior, considero as dificuldades presentes na administração de qualquer igreja, somadas com as que foram geradas pela pandemia. Sim. A pandemia trouxe mais problemas para os pastores. Caso pense que não, imagine como é difícil manter uma igreja funcionando ativamente. Faça o seguinte exercício pensando: a) preciso ter pessoas; b) pessoas disponíveis; c) pessoas disponíveis e com disposição; d) pessoas disponíveis dispostas para executar alguma atividade na igreja; e) pessoas disponíveis e com disposição para praticar alguma atividade na igreja que envolve outras pessoas, e por aí vai. Diante disso, pergunto: se você fosse um pastor, como seria a sua igreja se nela tivesse pessoas como você? Você facilita o trabalho ou não? Se o processo é difícil em condições normais, imagine em situação de quarentena. Certamente, é bem pior!


Encerramento da ED realizada em 27/12/2020.

    Desde que o isolamento foi decretado, nós da ADMI, passamos a realizar nossas atividades de forma remota. Não fizemos apenas online, mas remota. Usamos uma plataforma de videoconferência para realizar todas as atividades da igreja. Nesse caso, os membros da igreja poderiam participar ativamente da atividade realizada, mesmo que fosse remota. Foi um desafio!

    Devido ao fato de que nem todos irmãos conheciam o mecanismo da plataforma de videoconferência, fizemos mais de um mês de treinamento com os nossos irmãos a fim de ensina-los a usarem a ferramenta. Apesar do esforço, não conseguimos atingir a todos, mas uma boa parte; da mesma forma, com algum sucesso, fizemos com o Facebook e o WhatsApp. Sempre no intuito de reduzir o distanciamento entre a igreja e os membros. Por fim, nosso esforço foi recompensado que veio a liberação para realização de cultos presenciais, que mesmo com público reduzido,  a medida nos ajudou muito.

    Nesse cenário, com muito esforço, transferimos a Escola Dominical (ED) para o ambiente remoto. O processo foi horroroso! Mesmo assim, com a graça de Deus, que preparou pessoas com disposição para realizar atividades remotamente envolvendo outras pessoas, conseguimos transferir nossas classes para o ambiente virtual.

  Mantivemos a classe infantil, de jovens, de música, de mulheres e de homens, simultaneamente. Posteriormente, a música composta por canto, cordas e sopro foram transferidas para o ambiente presencial, mas até que isso acontecesse, foram desenvolvidas virtualmente. Mesmo com dificuldade, funcionou.

    Hoje, 27 de dezembro de 2020, encerramos a última aula do ano. É verdade que alguns alunos ficaram pelo meio do caminho; outros, sequer conseguiram entrar nele, e houve aqueles nem chegaram perto, mesmo assim, chegamos ao final do ano letivo na ED.

    Apesar de tudo, com muita fé, disposição e alegria nós vencemos esse ano pandemico. E, com muita alegria,  convido a todos os meus irmãos para, juntos, realizarmos em 2021, a maior escola da nossa vida. 

No entanto, advirto:  pelo andar da carruagem, a ED começará remota, poderá evoluir para o presencial, mas terminará híbrida. Se tiver coragem, se achegue a essa carruagem.

Gente, bendito é o nome do Senhor!

Nenhum comentário: